Engenheiros Metalurgistas Turma 1000 (1ª)
Instituto Mauá de Tecnologia- Escola de Engenharia Mauá
[A Turma...]

Material a publicar: envie para rcampos@ccwsol.com.br


Almoço em 14.09.17, no Lellis


Almoço em 1.6.2017, no Lellis

Para não perder o costume, o fotógrafo esqueceu de sí rs rs rs


Jantar em 16.12.2016


Almoço em 1.9.2016 (Dia I Pós Dilma!)







(Agradecimentos ao Silvares)


Ecos do último almoço em 31.03.2016 (vigência do Ano 50)

Dá para acreditar que, em breve, faremos 50 anos de Formados!

Foto enviada pelo Pacheco

Fotos do último jantar? Clique aqui!
Tenho a impressão de que foi no encontro dos 40 anos de formatura, na Mauá. Há muitas fotos desse encontro por aí, pois eu já vi, mas não consegui encontrar em nenhum computador velho

Gente, alguém tem mais alguma?


Chegou a Seleção Tinoco!

Fotos do último jantar? Clique aqui!

Començando pela seleção de craques que, segundo ele, se apresentou em sítio do Pazzeti, Tinoco enviou a seleção da fotos abaixo. Obrigado, Tinoco!
Como elas parecem de diversas procedências, mostram colegas de outros cursos e até o Mestre Capuani, vamos à seguinte gincana: ajude a identificar detalhes de uma foto; clique ao lado dela e complete o email que vai abrir com o lugar onde foi tirada, as pessoas, especialmente as que não são metaleiros e alguma curiosidade ligada ao encontro.

Na medida em que vierem os emails, vou colocando as informações aqui no site. Depois a gente conversa sobre os prêmios aos colaboradores.
A última foto desse bloco, segundo Antônio Castro, é de uma excursão a Volta Redonda. Como é a única dessa viagem, alguém teria mais alguma?

Enviar detalhe? Clique aqui!
Enviar detalhe? Clique aqui!
Enviar detalhe? Clique aqui!
Enviar detalhe? Clique aqui!
Enviar detalhe? Clique aqui!
Enviar detalhe? Clique aqui!
Enviar detalhe? Clique aqui!
Enviar detalhe? Clique aqui!
Enviar detalhe? Clique aqui!
Enviar detalhe? Clique aqui!
Enviar detalhe? Clique aqui!
Excursão a Volta Redonda.Enviem mais fotos!
      
Jantar de 27-nov-2015

Ói nóis aqui traveiz!! Fotos de Rui Campos, sem flash e com mãos trêmulas.
Também esquecido, não pediu para ninguem tirar uma dele!!! Tzk, tzk, tzk ...













Almoço em 06-ago-2015

Fotos enviadas pelo Silvares. Curtam!!




Almoço de 11-set-2014

Rapaziada firme, 53 anos após o vestiba!
Apesar da notícia do falecimento do Sílvio Castro, rolou um belo papo, como sempre!
Fotos enviadas por Silvares. Brigadú.


(Turma: tá faltando notícia nesse site! Enviem para rcampos@ccwsol.com.br)


Inauguração do site: 16/12/11 (Antes Tarde do que Nunca!)

Com o pontapé inicial de Figueiredo, Borba, A. Castro, Olintho, Tinoco, Garcia, Silvares, Miguel, Jesuino, Rui e quatro simpáticas acompanhantes, foi inaugurado o site MetalMil.org, durante o jantar anual da turma em 2011, magistralmente regado a vinho pelo mestre Figueiredo e onde rolou aquele papo, sempre muito gostoso.

O site visa juntar recordações, imagens e fatos que marcam a coesão dessa Grande Turma, ressaltada pelos tradicionais encontros anuais, e também aspectos de nossa vida atual. Elevar esse relacionamento, ainda que virtual, com mais comunicação entre os MetalMil, já será uma grande vitória da iniciativa.

Ainda não tem sessões estabelecidas, pois é melhor ouvir os colegas antes de estruturar os assuntos, mas a lista de nossos contatos é obrigatória e poderá ser melhorada com as nossas fotos atuais (vão reduzir o espanto mútuo de colegas que se reencontram após alguns anos, cada vez mais dramático!)
Portanto, mandem fotos atuais, por favor!!

Para acessar a lista dos colegas, cliquem o link [A Turma ...] (na 3ª linha do cabeçalho).

Algumas sugestões de seções, às quais vocês certamente acrescentarão outras, poderiam ser:
- Como Estou: o que [não??] faço, onde, preferências, etc
- Lembram disso?: fatos e fotos marcantes, tanto da nossa época de Mauá quanto de nossos encontros, mesmo os que tenham sido em grupos menores.

Para enriquecer o site, mandem tudo o que puderem para rui.campos@geoeventos.com



MetalMil.org ficou muito feliz com os momentos de alegria que as suas imagens inicias despertaram em todos no jantar de 16/11/11. Logo, se juntarmos mais material, aqueles bons momentos, certamente, serão multiplicados e melhor passados aos filhos e netos (já temos bisnetos?).

(Quem tirou fotos, é favor enviar a rcampos@ccwsol.com.br, para ilustrar)


A forja

0. PROF CARLOS CASTRO 01. José Olintho 02. Fernando Barreto
03. Oscar Vicentini 04. Alberto Silvares 05. Cid Nardy
06. Celso (*) 07. Joaquim Barbosa (Bolinha) 08. Rui Salgueiro
09. Carlos A Reimão 10. Kazuo (*) 11. José Masch
12. Ariovaldo (*) 13. Alfenus Ávila 14. Antônio Bertolucci
15. Sílvio Castro 16. Pedro Luiz Dias 17. Augusto Katsuda
18. Filippo Fogaccia 19. Sílvio de Luca 20. Munif Hachul
21. José Locoselli 22. Hidemi Okubo 23. Valter Pazzeti
24. Rui Campos 25. Fernando Abe 26. Paulo Nakazato
27. Edgard Maffei 28. Alberto Andrade 29. Domingos Mazzo
30. Israel (*) 31. Tatsuo Kihara 32. Fernando Q B Figueiredo
33. Zike K Neto 34. Luiz A Pacheco 35. Luiz C Garcia
36. Jair Maraccini 37. Paulo Lemos 38. Antônio J Castro
(*: abandonaram)
AUSENTES NA FOTO
Antônio B Pinto Cláudio Vallone Cláudio Villano
Daniel Almeida Douglas Martins Fernando Borba
Jesuino F Neto José Abner Mourão José M Barbeiro
Jorge C F Salomão Miguel Elian Paulo Ragazzo
Reginaldo Mercadante Roberto Tinoco Vinicius Caldevilla


(nota CR$5,00 da época, validada por gente de peso!!)


"Iron Men"


A Busca de Recursos


Expedição Ouro Preto

     


Ufa! Conseguimos entrar no Anuário, mas sair para o mundo!!

   


Uns 25 Anos depois, na casa do Jorge Salomão ...

   
   

As 5 fotos adiante são, supostamente, do mesmo encontro em Itú            
(observem o esforço "estufa peito + contrai pança" de alguns!!)        


Ainda jovens, pero no mucho!!! (também na casa do Salomão)

   

   

 


Um pouco mais maduros ...

   A dupla SAL & CAL !!!


Bertolla revive.

Observem quem aplaude, à esquerda! Não é o próprio?


Jair revive.

Homenagem do IMT ao Eng. Jair Maraccini (Out/2007)

- Discurso do Antonio Castro

Prezada D.Irma Maraccini, mãe do nosso amigo Jair. Prezadas Arlete Monacci Maraccini, viúva do nosso amigo Jair, e suas filhas Luciana e Cristiana. Prezados demais familiares do Jair e prezados amigos da família Maraccini, aqui presentes. Prezado Superintendente Geral do IMT, Eng. Paulo Sergio Bógus, e demais Conselheiros e Diretores do IMT e da Escola de Engenharia Mauá. Prezados amigos e colegas da Mauá.

Gostaria de ressaltar que não sou dado a falar em público, mas, o convite que me foi feito para representar os colegas da Mauá, eu não pude recusar, pois, se trata de uma oportunidade de agradecimento que eu não poderia deixar passar.

Para conseguir a homenagem ao Jair, me foi sugerido no ano passado, fazer um abaixo assinado e encaminhá-lo ao IMT. Daí surgiu a idéia de se conseguir as adesões via internet. Inicialmente gostaria de agradecer a todos os colegas das turmas 1000 e 2000, aqui presentes, ou ausentes por motivos pessoais, que responderam ao nosso pedido de adesão à idéia, de se fazer uma homenagem ao amigo e colega Jair. Sem o apoio tão importante de vocês, a idéia de se fazer uma justa homenagem ao amigo e colega Jair não teria ido avante, pois, era o passo inicial da caminhada.

Não posso deixar de ressaltar a ajuda recebida da AEXAM – Associação dos Ex-Alunos da Mauá, que me forneceu as listas dos colegas das turmas 1000 e 2000, com uma grande parte de endereços eletrônicos. Agradeço, então, ao Conselho do Instituto Mauá de Tecnologia, que aceitou o pedido da homenagem e o aprovou. Quero registrar também a grande ajuda do Eng. Paulo Sergio Bógus, Superintendente Geral do IMT, que abraçou a idéia aprovada e a transformou nesta bonita solenidade, cuidando com a sua equipe de todos os detalhes, que não são poucos.

Recebi vários parabéns e elogios pela atitude e resultado final. Sinceramente, não foi esse o meu propósito. O que me deixou e me deixa, realmente feliz, são as mensagens recebidas nas adesões e nos contatos pessoais, com palavras de apreço e carinho dos colegas em relação ao amigo Jair, o que me mostrou que eu estava no caminho certo, solicitando esta homenagem. Foi mais de uma centena de adesões recebidas, mais precisamente 124, que registram o que o Jair representou para muitos de nós e para a escola, com inúmeros adjetivos carinhosos ressaltando a sua pessoa, como um líder muito carismático e amigo. Como citou um de nossos colegas, SORTE NOSSA, TERMOS TIDO O JAIR COMO COLEGA.

Vejam bem colegas, esta homenagem não tira o mérito de todos aqueles que também contribuíram para a criação da ASSOC. ATLÉT. ACAD.BARÃO DE MAUÁ. Aquela pequena semente que foi lançada em 1962, ocupando uma modesta sala de aula no prédio do Parque D.Pedro, em que foi iniciada a AA, se transformou com o passar dos anos neste monumental ginásio de esportes deste complexo esportivo. Estamos orgulhosos disto e agradecidos às diretorias seguintes da AA e da direção da Mauá, que conseguiram este feito.

Por uma feliz coincidência, há 45 anos atrás, no dia 09 de outubro de 1962, ocorreu a eleição que elegeu o Jair o 1º Presidente da AAABM. Um dos principais projetos da Diretoria da AA foi organizar uma disputa de calouros entre as principais escolas de engenharia de São Paulo. Foi organizada então a MAPOFEI, em conjunto com a Poli e a FEI. O sucesso da nossa AA foi retumbante, pois, conseguimos logo no 1º ano ser campeã geral da competição, o que nos levou às manchetes no âmbito universitário, com tão pouco tempo de vida. Essa força nos levou a sermos campeões da MAPOFEI por mais dois anos seguidos e conseguir também outros títulos nas competições universitárias.

O Jair era só alegria. E aqui estamos para homenageá-lo. Uma homenagem singela para uma grande pessoa, homenagem essa que deixará uma lembrança viva nas nossas memórias e nos nossos corações e se perpetuará nos registros da AAABM, da Escola de Engenharia Mauá e do Instituto Mauá de Tecnologia.

Obrigado em nome do Jair pelo comparecimento e pela atenção de todos.

- Album de fotos da Homenagem ao Jair (clique numa foto para ampliá-la; feche a ampliada clicando o X no cabeçalho da janela)


Ragazzo revive, nas palavras do filho Ricardo

Crônica de uma Saudade

Pai, sinto muito sua falta. Muito mesmo. Gostaria de ainda tê-lo ao meu lado. Gostaria de poder aprender um pouco mais com você. Quantas vezes você me deu conselhos certos e verdadeiros, que eu deixei o vento levar. Quantas vezes eu te disse não, quando não me custaria nada lhe dizer sim. Quantas vezes me disse sim, quando o mais fácil era ter me dito não.

Fico pensando o que eu mudaria se tivesse chance: meu jeito, minha boa-vontade, meu companheirismo. Sei que me amava, independentemente dos meus defeitos, mas poderia ter tido menos deles. Ou, ao menos, lhe mostrado mais minhas qualidades. Recebê-lo mais vezes com sorriso, e menos vezes com indiferença. Mais vezes com abraços, e menos vezes com acenos. Acredito ter sido um bom filho, mas tenho certeza de que poderia ter sido muito melhor.

Tantas foram as vezes em que deixei de ficar ao seu lado por algo fútil ou sem importância. E hoje, por ironia do destino, trocaria tudo só por mais alguns minutos com você. Preciosos minutos. Minutos de redenção. Inúmeras foram as oportunidades de lhe dizer o que sentia, e nem sempre aproveitei. Hoje, esses poucos minutos bastariam. Queria ter sido mais filho, e menos humano. Você se foi e levou consigo um pedaço do meu coração. Desculpe não dá-lo por inteiro, mas ainda estou cercado por pessoas que me amam, e também precisam do meu amor.

Às vezes me pego, na calada da noite, chorando sua ausência. Outras vezes, rio sem perceber, invadido pela memória de tudo que vivemos juntos. Na maioria das vezes, apenas torço para ter me tornado alguém de quem você possa se orgulhar.

Queria lhe dizer, também, para ficar tranquilo. Aqui embaixo me cerquei de pessoas carinhosas, que sempre me ajudaram a superar obstáculos. Um padrasto companheiro e amigo, um novo “pai” exemplar, uma porção de amigos que juntos formam um conjunto de suas maiores qualidades. Não podia ter superado sua perda sem eles. Além disso, a aproximação que meus irmãos e eu tivemos, facilitou bastante essa passagem para mim. Acredito estarmos muito mais unidos hoje. Pena, também, você não ter tido a oportunidade de ter conhecido sua nora. Definitivamente, uma grande mulher. Ela me fez uma pessoa muito melhor.

Poderia continuar escrevendo por horas, pois estou abarrotado em sentimentos diversos: alegria, tristeza, alívio, receio, principalmente, amor. Mas quero ligar para minha mãe e dizer que a amo. Já faz um tempinho que não digo, e não quero cometer o mesmo erro, afinal a amo tanto quanto sempre o amarei.

Ricardo Ragazzo
Esse texto é uma homenagem à memória de Paulo Roberto Ragazzo, acima de tudo PAI.